quinta-feira, outubro 09, 2008

E Agora?

O "Magalhães", o tal computador maravilha, capaz de colocar as crianças das nossas escolas na linha da frente, em matéria de informática, nunca foi assunto pacífico.
Os seus promotores quiseram vender-nos o produto como sendo (quase) inteiramente português, o que (sabe-se hoje) não é verdade. Agora é a vez de ouvirmos as notícias sobre a empresa que os fabrica em Portugal (a JP Sá Couto). A fazer fé nos jornais e televisões, pelos vistos a empresa está a contas com a justiça.
Como um mal nunca vem só, agora o Governo quer que sejam as Câmaras a suportar os custos (300€ por computador) com a ligação à internete.
Interrogo-me quantas voltas já deu na tumba o Fernão de Magalhães.