quarta-feira, janeiro 10, 2007

Fingidores


Alguém disse que: "O poeta é um fingidor". Eu gostava da aplicar a frase a alguns políticos.
Eu sei que "malhar" nos políticos está sempre na moda e não me esqueço que sem políticos não haveria democracia; mas essas realidades deveriam responsabiliza-los mais.
Já se sabe que o povo está, cada vez mais, a afastar-se da política. Isso significa que os políticos não se têm sabido credibilizar. Enquanto eles continuarem a dizer o contrário do que fazem; enquanto eles se continuarem a atraiçoar uns aos outros, como é costume, sobretudo dentro dos próprios partidos; enquanto a sua sêde de poder se sobrepuser à sua honestidade intelectual e moral, as coisas, no capítulo da credibilização da política, tenderão a piorar. E isso é um risco demasiado elevado para a democracia.
Quando se ganham campanhas ganha-se uma enorme responsabilidade.
Que os políticos sejam, de facto, transparentes e se deixem de fingimento. Mas, sobretudo, que aprendam a olhar para cima.