sexta-feira, setembro 15, 2006

Grande frase...

Na montra de um estabelecimento, em Matosinhos, vi um cartaz, editado pela câmara Municipal de Cascais, que procura explicar o tempo que certos objectos, que são lançados ao mar, demoram a degradar-se: boias de esferovite, 80 anos; redes de nylon, 600 anos; madeira pintada, 13 anos; garrafas de plástico, 450 anos; e por aí adiante.
No fim há uma frase que me ficou na retina: "Lembra-te que a terra não é nossa, foi-nos emprestada pelos nossos filhos".

Para pensar.