quinta-feira, julho 30, 2009

Bancos sem crise

Numa altura em que o país assistiu a uma preocupação do Governo em apoiar o sector bancário por causa da crise, os números do primeiro semestre deste ano são como o algodão; não enganam. Os quatro maiores bancos tiveram lucros substanciais.
Apesar disso continuamos a ouvir de despedimentos no sector bancário, de trabalho acrescido (sem compensações financeiras) para os que ficam e as lamúrias do costume, com o crédito mal parado. Ou seja, querem que os portugueses (e o Governo) continuem com peninha dos banqueiros.
Pessoalmente tenho muuuuuita pena... sobretudo de não poder usufruir de alguns dos lucros obtidos pela banca. De certeza que encaminharia algum desse dinheiro para o bem comum.