domingo, dezembro 30, 2007

Feliz Ano Novo?

É, na maioria dos casos, uma frase feita. Feliz Ano Novo (ou coisa que o valha) está, nesta altura do ano, na boca de toda a gente. E o que pretendemos dizer com ela? - Que as coisas corram, se não for melhor, pelo menos como no ano que passou; que melhore a economia, que o desemprego diminua, que haja paz no mundo, que o Governo governe melhor, que haja mais justiça social, que acabe a fome e a miséria, que a insegurança diminua, que haja mais unidade entre as famílias, que a praga da droga se esvaia, que os ladrões se convertam, que a corrupção (a todos os níveis) termine, etc, etc.

Bem, a verdade é que todos (mesmo os que se dizem ateus) desejamos o Céu na terra, embora sabendo que, em certa medida, isso não se consegue apenas desejando.
A maioria das pessoas só achará que há motivo para se sentirem felizes se tudo, ao seu redor, estiver perfeito. Há, contudo, aquelas (não são muitas) para quem a felicidade pode existir, mesmo que ao seu redor só existam escombros.
É no coração (centro das nossas vidas) que tudo se decide porque, de acordo com Jesus, a nossa vida reflecte o que abundar nele.
Não duvides disto. A tua vida, no próximo ano, vai reflectir o que permitires que abunde no teu coração.


2 comentários:

JOINCANTO disse...

Desejo um excelente 2008 a ti e a toda a família.

Abraços

José Carlos disse...

Obrigado, igualmente para ti e toda a família.
Abraço