sábado, abril 15, 2006

Cardeal Patriarca de Lisboa, no seu "melhor"

O Cardeal patriarca de Lisboa aproveitou as cerimónias pascais para, em termos espirituais, continuar a produzir "pérolas".
Depois de ter elogiado a fé de um afegão que, no seu país, decidiu enfrentar tudo e todos para se converter à igreja católica, (aparentemente esquecido daquilo que a sua igreja defende no que toca ao chamado ecumenismo), o Cardeal fez a afirmação da noite: "Muitos desejariam que a igreja mudasse as suas doutrinas e adaptasse as suas respostas. Fiquem sabendo que não o vamos fazer porque isso seria falta de fidelidade ao Senhor".

Senhor Cardeal, quanto a doutrinas depende de que doutrinas estanmos a falar. Olhe que muitas das que defende não deveriam sequer existir. Mudar essas doutrinas seria, sim, fidelidade ao Senhor. E como pode ignorar a importância da igreja adaptar as suas respostas? As realidades sociológicas não estão constantemente em mutação? porque, então, não mudar a forma de responder às mesmas?