segunda-feira, fevereiro 06, 2006

De boca aberta...

Um destes dias, ao ver um programa num canal da cabo, ouví um líder palestino fazer uma afirmação que me deixou de boca aberta. Dizia ele, com grande convicção, que Israel nunca ocupou o Monte do Templo, (onde neste momento existem a Mesquita de Al-Aqsa e o Domo da Rocha) não tendo por isso nenhum direito ancestral àquele lugar.
O que aquele líder árabe prentendia dizer é que os judeus nunca construiram qualquer templo no Monte Moriá, ao contrário do que a Bíblia (escrita mais de dois mil anos antes do Corão islâmico) afirma.
Que ridículo, pensei. Na mesma sequência vêm as afirmações do actual presidente iraniano quando diz que o holocausto, perpetrado pelos nazis contra os judeus, nunca existiu.
A ideia, claro está, é retirar importância a Israel tendo em vista a sua irradicação.
Mas, se o holocausto nunca aconteceu o que fazer com os registos do próprio nazismo que o admitem?

Se Israel nunca ocupou o Monte do Templo, como se vai explicar o muro das lamentações que ainda lá está?
Sabe-se que os árabes, envolvidos em escavações no local, têm procurado destruir artefactos arqueológicos do primeiro e segundo períodos do Templo, mas isso nunca vai esconder a verdade dos factos.

A verdade é que Israel teve naquele local três Templos. O de Salomão, o de Zorobabel e o de Herodes (que ainda estava em construção nos dias de Jesus e que alguns consideram apenas como sendo uma ampliação do edifício atribuido a Zorobabel) destruido pelos romanos no ano 70.
De acordo com as profecias, um novo Templo será construido naquele local pela nação Israelita.
A curiosidade é saber-se como é que a actual Mesquita será revolvida para dar lugar ao novo edifício. Teorias não faltam...