quarta-feira, dezembro 07, 2005

A Verdadeira Mensagem

Todos, de alguma forma, aceitam que o Natal encerra uma mensagem. Por isso é que se vai falando do "espírito natalício", mas, regra geral, essa mensagem é muito superficial e está tipificada na figura do pai natal.
Criado por uma empresa de refrigerantes americana, com cara de bonacheirão, essa figura (que este ano parece ser omnipresente) inspira o tal "espírito natalício": dê um sorriso para toda a gente, lembre-se dos mais necessitados, visite a família e se possível reuna-a na noite de Natal e, sobretudo, dê muitos presentes.
Até os clérigos "embalam" nesta onda falando, nas homilias, dos homens de boa vontade, da paz e concórdia entre todos e da solidariedade que todos devemos demonstrar.
Não é que, salvaguardados alguns pressupostos, este tipo de mensagem seja própriamente um erro. O problema é que ela, tantas vezes, abafa a verdadeira mensagem do Natal.
O verdadeiro motivo da vinda de Jesus é estritamente espiritual. Jesus é Deus feito homem; Deus identificado com a humanidade, excepto no pecado; Deus em busca da humanidade perdida,em busca de mim e de ti.

Esqueça-se a encarnação do Deus que é Espírito e está-se a esquecer a verdadeira mensagem do Natal, ficando esta reduzida à que o rosto bonacheirão do pai natal transmite.