segunda-feira, dezembro 05, 2005

natal sem NATAL

Natal é, todos o sabem, nascimento. Todos comemoramos, uma vez por ano, o nosso natal. A 25 de Dezembro, entretanto, comemora-se o nascimento de Jesus, o Deus feito homem.
Quando Ele nasceu(não se sabe a data exacta) não houve luzes e enfeites, nem comidas típicas, nem sequer uma sala com lareira a aquecê-la.
Houve notícia alegre, música entoada pelos anjos, visita dos pastores e presentes oferecidos pelos magos do Oriente.
Apesar de ter sido anunciado com muita antecedência, o nascimento de Jesus passou despercebido a quase toda a gente. O Céu sabia, os pastores souberam e os magos também. Mas quando se constou em Jerusalém que o Rei dos reis tinha nascido, o rei Herodes perturbou-se e toda a Jerusalém com ele. Sem dúvida, aqueles que mais dever tinham de estar à espera que Jesus nascesse, foram apanhados de surpreza.
Hoje o natal que se comemora não é, na maior parte dos casos, o Natal de jesus Cristo, com todas as implicações que daí resultaram. É uma festa com muita superficialidade e pouca profundidade; com muita falsidade e pouca verdade.

Na maior parte dos casos é natal sem NATAL.