sexta-feira, dezembro 30, 2005

Ano Novo vida nova...

Ano Novo vida nova é um "jargão" muito utilizado nesta altura do ano. E, a fazer fé nas notícias, sem dúvida que a vida, em termos sociais, vai mesmo ser nova a partir de Janeiro, sem significar que seja melhor.
Os salários quase não sobem o mesmo não se podendo dizer dos produtos e serviços. É preciso pagar a crise e, diz a esquerda, essa tarefa cai sempre sobre os mais pobres.
Esperamos sinceramente que os ricos, pelo menos, se sintam mais aliciados a investir e a criar novos empregos. Esperamos, enfim, que estes sacifícios (que já se arrastam há vários anos) produzam resultados visíveis durante 2006. É que, se isso não acontecer, temo que a paciência do povo se esgote.
É que, quando o povo perde a paciência, as consequências são sempre imprevisíveis.

Sem dúvida que, aqui, estamos por assim dizer no fundo de um poço. Contudo é bom lembrar que, em cima, nunca será colocada uma tampa. Para cima sempre poderemos olhar. Como o salmista dizia: "Elevo os meus olhos para os montes, de onde me virá o socorro? o meu socorro vem do Senhor que fez o Céu e a terra..."