terça-feira, abril 19, 2005

Aborto, para quê mais um referendo?

Primeiro foi Odete Santos, agora vem o próprio secretário geral do PCP alinhar pelas mesmas ideias.
Para os dirigentes comunistas, não faz sentido fazer-se novo referendo sobre o aborto já que, no actual Parlamento, a esquerda tem maioria para alterar a actual lei da interrupção da gravidez.
Confesso que, por vezes, me custa a entender alguns políticos de esquerda. Por um lado é vê-los encher a boca com frases, tais como "Dar voz ao povo, ouvir o povo, deixar o povo decidir, etc"
por outro é vê-los com medo de fazer o que defendem.
Meus senhores, em que ficamos?