segunda-feira, outubro 19, 2009

Saramago igual a si próprio

Saramago escreveu mais um livro. Trata-se de Caim e, mais uma vez, um livro de Saramago serve de pretexto ao escritor, eternamente zangado com o divino, para dizer disparates. Desta vez afirmou mesmo que: "A Bíblia é um manual de maus costumes, um catálogo de crueldade".
Confesso que já há muito me interrogava porque é que um homem tão culto pode ser capaz de dizer dislates deste género. Hoje, ao ler que as suas afirmações foram feitas em Penafiel, descobri que só pode ser um problema de óculos.
Óculos que Saramago usa desde sempre!