sábado, maio 10, 2008

Pobre povo

Depois de um avassalador ciclone, Myanmar (antiga Birmânia) ficou arrasada. Fala-se em mais de 100 mil mortos e um milhão de desalojados, falta água potável, alimentos, equipamentos sanitários, equipas médicas, etc.
Aquele povo, na sua maioria budista (ensinado a não crer em Deus e sim no aperfeiçoamento do homem), tem tudo contra ele; até a junta militar ditatorial que o governa.
Primeiro, aquela junta, deu-se ao luxo de recusar equipas de ajuda humanitária, depois permitiu que alguma (pouca) entrasse aproveitando para, de imediato, confiscar dois camiões carregados de material que se destinava ao povo.
E é neste ambiente que decorre um acto eleitoral em que a junta militar pretende ver aprovado, em referendo, a constituição por si elaborada.
Pobre povo da Myanmar.

2 comentários:

arrevezado disse...

Soube hoje que parte da ajuda humanitária proveniente da Tailândia entrou no país. Mas a bandeira da Tailândia impressa nas embalagens foi coberta com autocolantes que diziam que a ajuda humanitária era da Junta para o Pôvo de Burma (http://frombangkok.blogspot.com/).

Quando o coração humano não tem quaisquer ideais, tudo serve para se conquistar ainda mais poder, este governo aproveita-se da tragédia do seu próprio pôvo para se promover...

O Deus Todo-Poderoso, no entanto é um Deus de Amor que entregou o próprio Filho para salvar o seu pôvo.

José Carlos disse...

Mas os ditadores estão-se marimbando para Deus. Eles até podem ser religiosos, como Salazar, Pinoché, etc., mas Deus "estragaria" os seus planos ao quererem o poder, a todo o custo.