terça-feira, janeiro 23, 2007

Ser contra não basta


A igreja Católica Romana está a fazer uma campanha agressiva pelo não no referendo do próximo dia 11 de Fevereiro. Compreende-se. O que já não se compreende é que, ao mesmo tempo, a dita igreja continue a desconfiar do planeamento familiar seguro, a ser avessa ao preservativo e a não ser grande entusiasta quanto à existência de uma disciplina, sobre a sexualidade, nas escolas.
Minha gente, assim, ser contra o aborto não basta.