sexta-feira, julho 07, 2006

Estes árabes...

Um líder do hamás, partido extremista que governa(?) a chamada Palestina, estava a ser entrevistado num canal televisivo e, enquanto transpirava ódio por todos os poros contra os judeus, foi fazendo afirmações tão graves quanto ridículas.
Desde logo que o verdadeiro povo de Deus não é Israel e sim os árabes porque, dizia ele, descendem de Ismael, o primeiro filho de Abraão.
Lembramos aqui que Ismael era filho de Abraão mas não de Sara e que Deus disse que a descendência de Abraão seria chamada em Isaque, filho de Abraão e Sara.
Outra afirmação do tal líder ia no sentido de garantir que eles (os palestinianos) têm direito a todo o território ocupado por Israel.
Seria estranho se assim fosse dado que no Corão (a "Bíblia" dos islamitas) nenhum território de Israel é referido. Nem tão pouco Jerusalém que eles tanto cobiçam. Já a Bíblia está cheia de passagens em que todo o território de Israel é referido, incluindo as fronteiras exactas.
Dizia ainda o tal membro do hamás que os árabes são os únicos verdadeiros monoteistas dado que eles adoram o único Deus verdadeiro. Recorde-se aqui que Alá era o deus principal entre os muitos que integravam o culto realizado junto à Caaba, o templo pagão que maomé 'purificou' destruindo mais de 300 ídolos que lá existiam. Maomé manteve, no entanto, esse deus pagão da lua e o simbolo da lua ( o crescente). Alá era, portanto, um dos muitos deuses adorados junta à Caaba (pedra negra) que ainda hoje é beijada pelos muçulmanos.

Provávelmente aquele homem não sabe de nada disto mas, quando eu me lembro que, até pessoas que se dizem cristãs afirmam que o deus dos muçulmanos é o mesmo que o Deus dos cristãos (a própria igreja Católica o diz), só posso concluir que isso é fruto da ignorância ou então o desejo de criar, a qualquer preço, a tão propalada "igreja ecuménica".
Que Deus nos livre dessa tragédia.