segunda-feira, dezembro 26, 2005

"Chover no molhado"

O cardeal patriarca de Lisboa, na sua mensagem de Natal, disse que é preciso combater o mêdo. Exemplificando, falou do mêdo de perder o emprego, do mêdo de não conseguir o primeiro emprego, do mêdo da instabilidade no casamento, etc, etc. Mas o prelado esqueceu-se de apontar soluções. Como é que esse mêdo se combate? o que fazer?
Claro que se pode dizer que são os políticos que devem encontrar as respostas. Mas, se se pensar assim, então o mero apontar dos problemas pode ser considerado uma crítica destrutiva.
Aponte, senhor cardeal, os problemas mas, do alto da sua cátedra, sugira também soluções. Ou então as suas mensagens poderão passar a ser consideradas "Chover no molhado".