domingo, janeiro 16, 2005

O Maná

O Maná (palavra que em hebraico significa "o que é isto") foi o alimento que, segundo a Bíblia, Deus deu ao povo de Israel quando este saiu do Egipto, antes de entrar na terra prometida.
Todas as manhãs, o povo levantava-se e encontrava-o espalhado no chão, podendo recolhê-lo para depois o transformar em vários pratos culinários.
Aquele alimento, milagroso, continha tudo o que os israelitas necessitavam para seu sustento e era também gostoso, saboroso, agradável. Apesar disso o povo enfastiou-se dele, considerando-o vil e mostrando desejos daquilo que, no Egipto, comiam, como escravos.
O Maná era símbolo de Jesus, o verdadeiro pão do Céu. Por isso desapareceu mal os israelitas deixaram de ter necessidade dele. Cristo, de que o maná era símbolo, permanece para sempre. Apesar disso, parece haver quem o considere pouco atractivo e há também aqueles que, aparentemente, se enfastiam d'Ele.
Quando os israelitas passaram a olhar, com desdém, para o maná, o problema estava apenas neles. O maná continuava o mesmo: gostoso, saboroso, agradável e alimento completo.
Quando hoje as pessoas olham com desdém para Jesus ou se enfastiam dele o problema está nelas. Jesus continua o mesmo de sempre: Amoroso, poderoso, suficiente para salvar e ajudar; o melhor amigo que alguém pode encontrar.