quarta-feira, novembro 03, 2004

Sofrer com os que sofrem.

A minha filha Lídia tem uma amiga a quem foi diagnosticado cancro na mama. O problema parece ser sério e a Lídia está a sofrer como se o problema fosse dela.
É importante que, como o N.T. ensina, soframos com os que sofrem; porém não devemos permitir que o nosso envolvimento seja de tal forma que fiquemos perturbados e, por isso, impedidos de ajudar os que sofrem.
Esta verdade aplica-se a muitas outras situações.Há fardos que, simplesmente, não podemos transportar sozinhos. Daí que o Apóstolo Pedro tenha aconselhado a que "lancemos sobre Jesus toda a nossa ansiedade..."