quinta-feira, novembro 11, 2004

Arafat Morreu

Yasser Arafat morreu.
Para uns heroi, para outros terrorista, Arafat foi tudo, menos consensual. Um dia, perante a Assembleia Geral da O.N.U., disse que tinha numa mão um ramo de oliveira e na outra uma arma. Na sua primeira visita a Portugal, entrevistado pela RTP, lamentou não ter sequer um lugar para ser sepultado, quando morresse. Apesar disso já tinha decidido onde queria ser sepultado - Jerusalém -
Nos últimos meses, confinado a um exílio dentro do territória atribuido aos chamados pelestinianos, Arafat assistiu ao lento desmoronar da sua imagem de homem forte e impoluto. Acossado por inimigos de fora e de dentro, (um antigo ministro do Governo palestiniano acusou-o mesmo de ser ditador, déspota e corrupto) o velho líder sabia que "estava a mais". Isso era dito abertamente por israelitas e menos abertamente por muitos dos seus correligionários.
Agora o homem morreu e o mundo quer ver até que ponto ele era um empecilho, à paz.