sábado, setembro 25, 2004

A "muleta"

Há algum tempo que não ouvia a frase. Ontem voltei a ouví-la: "A religião é a muleta dos fracos...". Quem o afirmou é um amigo, professor de educação física, que comigo comentava a utilidade do projecto "A Bíblia Manuscrita", projecto em que me encontro envolvido e que vai acontecer no próximo mês de Novembro, a nível nacional.
Inútil foi a separação que tentei fazer entre religião e Cristo. Tentei fazer-lhe ver que a religião é o homem em busca de Deus e Cristo é Deus em busca do homem. O meu amigo, como tantas outras pessoas, não consegue fazer a distinção.
Mas essa distinção existe e é ela que faz a grande a diferença.
Quem segue a Jesus sabe que esta é uma "actividade" apenas para os fortes. A religião pode ser "muleta" mas Cristo é vida que vale a pena viver e que produz resultados, visíveis e benéficos, para o mundo onde vivemos.
Oa resultados de se viver de costas voltadas para Deus, também são visíveis na nossa sociedade mas sem qualquer tipo de benefícios.