sábado, maio 22, 2004

Pão e circo...

O povo, se tiver a barriga cheia (mesmo que não esteja bem alimentado)e algo que o distraia, não incomoda o poder.
E pode mesmo perguntar-se se vale a pena incomodar o poder quando não se tem bem a noção do que se pretende, de concreto.
Em muitas manifestações, mesmo de jovens estudantes, nota-se que estão apenas alí, a fazer barulho, mas sem objectivos concretos.
Os referendos em Portugal têm mostrado que o povo não sabe muito bem o que quer.
Os políticos, sabendo disto, dão ao povo pão e circo. Foi o que aconteceu hoje em Espanha e se fosse em Portugal seria da mesma maneira até porque por cá assirtiu-se a tudo pelas televisões. Lá estavam os comentadores/comentadoras a falar dos vestidos e chapeus, da forma como as senhoras andavam, das joias que resolveram usar, de quantas vezes os príncipes sorriram, etc. etc.
Tudo aquilo que tem a haver com o bem estar da humanidade.
E todos nós, cada um à sua maneira, lá vamos gostando/consumindo.
A única coisa de útil, que surgiu em tudo aquilo, foi a leitura do capítulo 13 de 1ª aos coríntios. Valha-nos ao menos isso.