quinta-feira, abril 01, 2004

enigmas do cérebro

Um investigador do cérebro humano dizia hoje, numa resportagem da RTP, que há no nosso cérebro "espaços" que a ciência não consegue explicar.
Referia-se, sobretudo, "a vozes" que muitas vezes dão orientação às pessoas e a imagens que produz para as pessoas na chamada fase de "quase morte".
Claro, reconhecer Deus em tudo isso, era o que faltava...
Lembrei-me de uma frase de Fiodor Dostoievski: "O verdadeiro realista, se incrédulo, vai sempre encontrar força e capacidade para descrer do milagroso, e se for confrontado com um milagre como facto irrefutável vai, de preferência, descrer de seus próprios sentidos em vez de admitir o facto. A fé não brota do milagre, mas o milagre da fé."