quinta-feira, março 25, 2004

Estamos a progredir ou a regredir?

Uma frase chamou a minha atenção quando, um dia destes, via um programa num canal da T.V. Cabo: "Antes de atingirmos o grau de inteligência que hoje temos..."
A ideia continua a ser a mesma: Descendendo directamente do primata, no passado, éramos uma espécie de "bestas-feras", que se escondiam em cavernas e estavam impossibilitados de saber quantos são 2+2. Depois, com a evolução, viemos a ser o que hoje somos. No futuro se verá...
É por causa dessa ideia errada, de resto ensinada nas escolas sem recurso a ideias alternativas, que depois se tem dificuldade em classificar alguns factos, arquitectônicos, e não só, que nos ficaram de grandes civilizações do passado; maia, babilónica, egípcia, etc., porque achamos que, não sendo tão evoluidos como hoje somos, não seriam capazes de criar o que criaram. Alguns, por isso, atribuem as suas obras mais destacadas a seres de outros planetas...
Pensa-se assim apesar de se saber que hoje utilizamos apenas um terço das capacidades do nosso cérebro.
Ora acreditando eu que a humanidade, no início, utilizava TODAS as capacidades do seu cérebro, concluo que temos vindo a regredir e não a progredir.