terça-feira, dezembro 02, 2003

A morte sempre presente

A minha filha Lídia chegou a casa muito chocada. Uma jovem senhora, que ela conhece e por quem tem estima, teve um grave acidente de viação. O marido faleceu e ela está internada com ferimentos de certa gravidade. Na altura viajavam com os dois filhos, crianças ainda de colo, que escaparam quase ilesas. Hoje a referida senhora ainda não sabia que o marido tinha morrido pensando que ele estaria em outra secção do hospital.
A morte sempre nos choca, sempre nos apanha de surpresa. Apesar de sabermos que tudo o que vive morre parece que nunca estamos preparados para o inevitável.
Porque será?
É que não fomos criados para morrer e a morte surge entre a humanidade por escolha desta e de forma acidental.
É o que a Bíblia ensina mas hoje ouvimos o mesmo da boca dos cientistas. Sobretudo daqueles que decifraram o genoma humano.